Depois de anos sendo um pop culture junkie, finalmente resolvi canalizar minhas energias em algo útil (assim, dependendo da sua perspectiva). Esse blog tem, portanto, o objetivo de documentar quem está causando na cultura pop mas não comentando do óbvio e sim antecipando tendências e o que está por vir. E-mail me @ tacausando@gmail.com. Mais sobre a nossa proposta.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Ta Causando no Reino Unido: The Power of Love


Todo fim de ano no Reino Unido, o comercial da loja de departamento John Lewis gera enorme repercussão. Todos esperam ansiosamente pelo anuncio e a subseqüente discussão sobre o mesmo: alguns choram, outros acham o do ano passado melhor, outros não entendem o hype e assim por diante.

Esse ano não foi diferente: o comercial que mostra a jornada de amor de dois bonecos de neve é o comercial mais comentado do período festivo. E, mostrando o poder multimídia do anuncio, a musica que embala a história de amor, The Power of Love, um cover da canção do Frankie Goes to Hollywood feito pela novata Gabriella Alpin, alcançou o primeiro lugar das paradas no Reino Unido graças somente a exposição no filme publicitário. A música já vendeu 220 mil unidades no país e barrou Locked Out of Heaven de Bruno Mars de ocupar o topo dos charts de single na semana passada.

A John Lewis tem todo um histórico de emplacar as músicas usadas em seus comerciais -- tanto as cantadas por nomes de peso quanto por novatos -- nas paradas de single britânicas. O maior hit de todos foi a versão de Ellie Goulding, super em voga na época, de Your Song do Elton John que embalou o anuncio festivo de 2010 e vendeu 700 mil unidades. A versão, alias, era a favorita de Kate Middleton, que chamou Ellie para cantá-la na festa de casamento dela com o Principe William. 

Ellie não foi a unica cantora famosa a emprestar sua voz para os anúncios. Esse ano, a bem sucedida musica local Paloma Faith versionou o sucesso do INXS Never Tear Us Apart para um anúncio exibido durante o outono. A versão vendeu 115 mil e ajudou com que o CD recente da cantora, Fall to Grace, ultrapassasse as 300 mil unidades e recebesse Disco de Platina.

Apesar de ocasionalmente usar nome famosos, a rede de varejo opta geralmente por nomes desconhecidos.

Em 2009, a John Lewis obteve o primeiro hit com a versão de Sweet Child O' Mine feita pelo grupo Taken by Trees e usada no comercial natalino daquele ano. A música vendeu 70 mil unidades. Em 2010, Fyfe Dangerfield alcançou o top 10 e vendeu 230 mil unidades de seu cover do sucesso de Billy Joel, Always A Woman, graças ao comercial outonal da marca que, alias, virou post aqui na época. Já  a faixa original do grupo Slow Moving Millie, Let's Get What I Want, vendeu 100 mil unidades, pegando carona com o elogiado anuncio natalino do ano passado.

Mas a John Lewis não é a unica marca a obter grandes hits graças a seus comerciais. Charlene Soraia obteve um top 10 hit com seu cover de Wherever You Will Go do The Calling graças a um comercial de chá Twinnings no ano passado.

Já com seu divertido divertido rap -- exibidos milhares de vezes durante o X Factor em 2010 -- a marca de iogurte orgânica Yeo Valley, antes pouco conhecida, virou líder em market share no país.

Ah, uma coisa, em referência a esses comerciais natalinos da John Lewis: eles podem ser fofos. Mas eles podem ser ridículos. Para uma visão divertida de quão bobo o hype que os anúncios de fim de ano causam eu recomendo esse divertidissimo artigo do Guardian.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu