Depois de anos sendo um pop culture junkie, finalmente resolvi canalizar minhas energias em algo útil (assim, dependendo da sua perspectiva). Esse blog tem, portanto, o objetivo de documentar quem está causando na cultura pop mas não comentando do óbvio e sim antecipando tendências e o que está por vir. E-mail me @ tacausando@gmail.com. Mais sobre a nossa proposta.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

The next big thing: Nicki Minaj



Como todo mundo já está cansado de saber, a grande aposta para ser o fenômeno de 2010 é Ke$ha. A garota de 22 anos já tem um hit gigantesco que alcançou o topo no mundo inteiro, um álbum que estreou em primeiro lugar nos EUA, um time de peso que inclui o atual produtor número 1 do pop, Dr. Luke (responsável por I Kissed a Girl e Hot n Cold da Katy Perry, Party in the USA da Miley, Circus da Britney, Right Round do Flo-rida e centenas de outros worldwide number 1 hits) e promoção intensa de sua gravadora.


Mas, enquanto todos os holofotes estão em Ke$ha, quem está conquistando milhares de fãs nos EUA é a rapper Nicki Minaj.

Enquanto, no Facebook, Ke$ha tem 400 mil fãs (separados em dois grupos: 66 mil fãs na comunidade com o nome escrito da maneira certa, com o cifrão, e 294 mil na com o nome errado), Nicki Minaj tem incríveis 970 mil admiradores (também em duas comunidades, com o nome errado e com o nome certo). Isso é mais seguidores no maior site de relacionamento do mundo do que divas pop estabelecidas como Christina Aguilera (907 mil fãs), Mariah Carey (917 mil) e Leona Lewis (694 mil).

E o mais impressionante de tudo: diferente das outras artistas citadas, Nicki não tem nenhum CD lançado, nenhum single solo oficial, pouquíssima promoção e nenhum tipo de fama fora dos EUA. Além disso, ela canta um gênero que não recebe mulheres muito bem (rap), tem uma beleza bastante não convencional e um estilo mil vezes mais agressivo e difícil de digerir do que qualquer cantora pop (com exceção, talvez, de Lady Gaga).

Mas, afinal, quem é essa mulher que, ao que tudo indica, será a primeira rapper do sexo feminino a se tornar uma A-lister?

Seu nome verdadeiro é Onika Miraji e ela nasceu em Trindad em dezembro de 1984. Foi criada apenas pela sua mãe em Nova York, numa casa humilde no Queens e, aos 14 anos, conseguiu uma vaga na prestígiosissima escola de arte LaGuardia High School, onde ela estudou canto e atuação.

Ela foi descoberta via MySpace por Fendi, CEO da gravadora Dirty Money que lançou o primeiro mixtape da cantora, Playtime is Over em 2007. No ano seguinte, ela lançou um novo EP, Sucka Free. Na época, muitos blogs e sites especializados em música urbana acusaram Nicki de estar roubando o estilo de Lil' Kim (principalmente pois a imagem usada na capa do mixtape l
embrava muito uma famosa foto de Kim).

No começo de 2009, a gravadora Young Money, de Lil Wayne, o maior rapper da atualidade nos EUA, lançou o terceiro mixtape de Nicki, Beam Me Up Scotty, na sua gravadora Young Money. O EP chamou bastante atenção pois continha colaborações de muitos dos artistas urbanos mais populares nos EUA, como Drake, Busta Rhymes e o próprio Weezy.

Apesar de ter sido cobiçada por diversas gravadoras ao longo dos anos, Nicki optou por não assinar com ninguém pois preferia trabalhar na cena underground e assim ir se aperfeiçoando até receber a proposta certa. Finalmente, em agosto de 2009, Nicki assinou um contrato milionário com a Young Money e com a Universal e começou as preparações para seu primeiro CD oficial, a ser lançado no começo desse ano.

"Dizer que eu estou animada seria um eufemismo. Esse momento é uma validação. Uma prova. Um empoderamento. Eu represento toda garotinha num gueto perto de você. Eu quero agradecer profundamente a todos aqueles que me apoiaram dois anos atrás quando eu fazia mix-tapes e DVDs undergrounds e também para os que só me descobriram faz 2 semanas. Fiquem orgulhosos de vocês mesmos, vocês estão dando a chance para garotas no mundo inteiro mudarem a cara do rap".


Ao longos dos 3 anos em que ela fez parte da cena alternativa, Nicki conseguiu o apoio dos críticos e chamou a atenção da indústria e da imprensa especializada.

Como já disse antes, muitos a acusaram de plagiar a rapper Lil' Kim mas ela comentou que a foto "copiada" (usada na capa de Sucka Free) era só para chamar a atenção e fazer com que os outros ouvissem o que ela tinha a dizer. Muitos também duvidaram do seu sucesso na cena underground, acusando-a de ter dormido com rappers para chegar longe (respondendo aos críticos, a própria Nicki se apelidou de Lewinski, em referência a estagiária Monica Lewinski que teve um caso com o presidente dos EUA Bill Clinton no fim dos anos 90).

Um dos motivos para a popularidade de Nicki é o jeito de se vestir da interprete. O seu estilo é definido como "Harajuku Barbie" pois é uma mistura entre o excesso de rosa e frescuras femininas que caracterizam a boneca e peças extremamente bizarras e chamativas que são comuns no bairro de Harajuku em Tokyo. Apesar dela só ter adotado o look definitivamente em meados de 2009 (bem distante de como ela foi caracterizada para capa de seu segundo e terceiro EP), ela vem flertando com ele desde seu primeiro mixtape, Playtime is Over, onde ela aparecia como uma boneca Barbie na capa.

Mas afinal como Nicki Minaj foi de "rapper/cantora respeitada e conhecida na indústria" para "ícone jovem extremamente popular" com mais fãs no Facebook que Ke$ha, Aguilera e Mariah? Afinal, nenhum single dela sequer penetrou o Hot 100 da Billboard e ela nunca teve um CD lançado de maneira oficial e disponível no varejo.

Simples: a Young Money lançou o single Bedrock no fim do ano passado. A música era uma colaboração entre todos os cantores da gravadora e virou um gigantesco sucesso. Essa semana, o single aparece em quarto lugar no Hot 100. No Youtube, o vídeo musical já foi visto mais de 20 milhões de vezes.



E apesar de Nicki só ter 30 segundos na música (I'm so pretty like/Be on my pedal bike/Be on my low starch/Be on my egg whites), foi ela a que mais brilhou entre todos os artistas. Depois do lançamento do single, sua popularidade estourou e milhões de pessoas nos EUA ficaram intrigadas e foram atrás de mais informações sobre a cantora.

Reforçando o que disse antes: é extremamente impressionante que sem nem sequer UM álbum oficial ou UM single solo, Nicki tenha conquistado uma popularidade tão avassaladoramente grande.

A imprensa e a equipe de marketing da Ke$ha com certeza irão pintá-la como a grande revelação de 2010, a it girl do ano (com singles produzidos pelo Dr. Luke até eu consigo alcançar o topo). Mas, na minha opinião, quem vai brilhar mesmo é Nicki Minaj, a Primeira Dama da Young Money. Fiquem de olho nela pois seu primeiro álbum oficial deve ser lançado nos próximos meses.

Já falei demais sobre Nicki. Agora, com a palavra, a própria:


Still I Rise - Nicki Minaji (do terceiro mixtape dela, Beam Me Up)

She said fuck Fendi but I think she was playin'
I heard she do them things
I think she's fuckin Wayne
She calls herself Lewinsky, that means she gives him brains
She tryin' to be like Lil Kim, her picture looks the same
Why didn't she sign with G-Unit, she from Queens, right?
And what's her nationality, she's Chinese, right?
I mean she okay, but she ain't all that
She ain't the next bitch, tell that bitch fall back
See I am a hater, I go hard, listen let's begin
you know her last name Minaj, she a lesbian
and she ain't never coming out.
They could come and see that everytime she do an interview
you know I run and see.
She get me so sick, it make me vomit
That's why I spend my time online leaving comments
And you know I got some more haters with me
Might hit up thisis50, MTV, hit up BET
tell them "pretty pretty please, don't play Nikki"

Still I rise,
Still I fight,
Still I might crack a smile
Keep my eyes on the prize, see my haters, tell 'em hi
One day you'll remember this
One day when we reminisces
Nothing I do ever is good enough for the music bizz

Bitches is like crabs in a bucket,
you see a bad bitch gettin' shine you should love it.
'Cause every time a door open for me that means you
just got a better opportunity to do you.
They don't understand these labels,
look at numbers and statistics
I lose you lose, man its just logistics.
Anyway, real bitches, listen when I'm speaking,
'cause if Nikki win, then all y'all gettin' meetings
Ask L.A Reid, ask Jay.
Then hit up Universal, see what Sylvia Rhone say.
Ask Craig Common, you can ask Chris.
Lady when you're done just salute a bad bitch



Apesar de tudo, ela continua subindo. Parabenizem a bad bitch.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu