Depois de anos sendo um pop culture junkie, finalmente resolvi canalizar minhas energias em algo útil (assim, dependendo da sua perspectiva). Esse blog tem, portanto, o objetivo de documentar quem está causando na cultura pop mas não comentando do óbvio e sim antecipando tendências e o que está por vir. E-mail me @ tacausando@gmail.com. Mais sobre a nossa proposta.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Chart Watch UK+OZ: Oh My Gosh! Usher e Brian McFadden ocupam o topo e Plan B estréia muito bem

Faz três semanas, OMG, o primeiro single do novo álbum de Usher, Raymond vs Raymond, estreou muitíssimo bem na Grã-Bretanha. Apesar de quase nenhuma promoção, a música foi direto para a oitava posição. Tudo indicava que, eventualmente, o single iria alcançar o topo das paradas britânicas e, essa semana, a música produzida por Will.I.Am (que mais parece dos Black Eyed Peas do que do Usher) finalmente alcança o primeiro lugar no país com 58 mil cópias vendidas. É o quarto número 1 de Usher na Grã-Bretanha (os anteriores foram You Make Me Wanna, Yeah! e Burn).

This Ain't a Love Song, a música do Scouting for Girls que ocupou o topo nas últimas duas semanas caí para a segunda posição e I Need You Tonight, do rapper Professor Green, que contém samples da música do INXS de mesmo nome, estréia muitíssimo bem, no terceiro lugar. Alias, a música urbana britânica está num momento muito próspero com Dizzee Rascal, Tinchy Stryder, Chipmunk e os N-Dubz brilhando na cena musical. Um dos maiores hits desse ano até o momento foi Pass Out do novato Tinnie Tempah. E não dá para esquecer Plan B, cuja música She Said caí uma posição essa semana e ocupa o quarto lugar.



Quem também estréia muitíssimo bem nas paradas britânicas é a americana Kelis. Depois de fazer muito barulho com Milkshake, a interprete sumiu por alguns anos mas ela volta com tudo com A Capella que estréia na quinta posição. Não é nada surpreendente o comeback dela estar sendo tão bem sucedido uma vez que ela conta com o apoio de dois dos Midas da cena musical atual: Will.I.Am, que é um dos empresários dela, e David Guetta, que produziu o single..



Lady Gaga e Beyoncé se mantém fortes na sexta posição com
Telephone. Já Selena Gomez estréia em sétimo com Naturally. Sim, eu sei que eu disse que ela iria estrear dentro do top 5 britânico -- e seria a primeira estrela Disney a conseguir esse feito -- mas, no fim da semana, as vendas caíram e ela acabou na sétima posição. Mesmo assim, o resultado não é nada mal: continua sendo o single de uma artista Disney que alcançou a posição mais alta no país (empatando com Hilary Duff que, faz cinco anos, também alcançou o sétimo lugar com Wake Up. As vendas de primeira semana de Duff porém foram consideravelmente mais baixas que as de Selena que vendeu 30 mil cópias de Naturally).


Naturally - Selena Gomez

Timbaland e Justin Timberlake (Carry Out), Tinnie Tempah (Pass Out) e Inna (Hot) encerram o top 10.



Na Austrália, Brian McFadden estréia no topo com seu novo single, a pegajosa Just Say So.

Brian ficou famoso como parte da boyband Westlife. Ele deixou o grupo em 2004 e, logo depois, começou um namoro com a popstar australiana Delta Goodrem. O romance fez dele uma grande personalidade no país oceânico mas, com uma exceção -- o dueto com Goodrem, Almost Here, que alcançou o topo das paradas -- isso não ajudou a carreira musical dele. Just Say So é o primeiro single solo de sucesso de McFadden.

Outro ato que estreou muitissimo bem essa semana foi Adam Lambert. Seu single Whatya Want From Me alcança a quinta posição na parada de singles australiana. Lambert ficou em segundo lugar na edição passada do American Idol e atualmente está lançando sua carreira internacionalmente.


Whataya Want from Me - Adam Lambert

O grande choque da semana foi a altíssima estréia de Alejandro, o novo single de Gaga. A música, que mal acaba de ser lançada e não tem vídeo ainda, estréia na sexta posição. O single promete ser um gigantesco sucesso na Austrália e deve superar facilmente Telephone (que alcançou a terceira posição). Caso Alejandro consiga alcançar o topo, será o primeiro single de Gaga a chegar ao primeiro lugar na Austrália desde Poker Face. Lembrando que a Austrália foi o primeiro país a descobrir Gaga, com Just Dance e Poker Face alcançando o topo lá muitíssimos meses antes do resto do mundo.


Alejandro - Lady Gaga

Além de Brian, Lambert e Gaga, a outra estréia no top 10 foi Usher que alcança a décima posição com OMG.

No mais, Hey Soul Sister do Train caí para a segunda posição depois de três semanas no topo. I Like That do Richard Visson, Static Revenge e Luciana e In My Head de Jason DeRulo ocupam a terceira e a quarta posição respectivamente.

Nothin' on You do B.o.B. alcança a sétima posição e é seguido por I Made It de Kevin Rudolph com Birdman, Jay Sean e Lil Wayne e Baby de Justin Bieber.

Nas paradas de CDs britânicas, todos apostavam que a banda Scouting for Girls ocuparia o topo. Afinal, o álbum anterior deles vendeu quase 900 mil cópias e o primeiro single do novo CD ocupou o topo das paradas de single nas últimas duas semanas. Mas, com 47 mil cópias vendidas, o segundo álbum deles, Everybody Wants to be on TV, teve que se contentar com a segunda posição.



Quem conseguiu a primeira colocação foi o rapper Plan B com seu segundo álbum, The Defamation of Strickland Banks. O primeiro single do álbum, She Said, alcançou a terceira posição e está faz três semanas dentro do top 5.

The Defamation of Strickland Banks, que, com 69 mil cópias, teve uma das maiores vendas de primeira semana do ano, é um CD conceitual. As músicas contam a história de um cantor de soul, Strickland Banks, que vira famosos graças a suas canções de amor agridoces mas acaba perdendo tudo ao ir para a prisão por um crime que ele não cometeu. Plan B, que também é ator, planeja transformar o personagem em um filme.

Lady Gaga, que ocupou o topo na semana passada, caí para a terceira posição com The Fame. Já a banda de neo-psychodelia/synthpop americana MGMT estréia na quarta posição com o novo álbum, Congratulations. O fato da banda ter alcançado o top 5 é extremamente impressionante pois o álbum não teve nenhum single lançado.

A outra nova entrada da semana é o cantor folk estado-unidense Joshua Radin que estréia no nona posição com Simple Times. O álbum foi impulsionado pelo sucesso do single I'd Rather Be With You que não penetrou o top 10 mas alcançou a 11ª posição no Reino Unido.

De resto, Justin Bieber se mantém firme e forte na quinta posição com My Worlds seguido de Paolo Nutini (Sunny Side-Up), Boyzone (Brother), Florence & the Machine (Lungs). Free & Bad Company encerra o top 10 com o seu greatest hit.

Nas paradas de CDs australianas, apenas duas novas entradas: a banda de rock local Gyroscope em terceiro, com Cohesion, e MGMT em nono, com Congratulations.

Lady Gaga continua no topo seguida por April Uprising do John Butler Trio.

Susan Boyle estava caindo durante os últimos meses e estava cada vez mais próxima de sair do top 10 australiana, onde ela esteve desde o lançamento de seu CD, I Dreamed a Dream, em novembro. Porém, com a aproximação do Dia das Mães por lá, o álbum é catapultado de volta para a quarta posição.

Em quinto, Slash com seu álbum homônimo seguido de Angus & Julia Stone e Jason DeRulo.

Florence & the Machine encerra o top 10 australiano com Lungs.

2 comentários:

  1. Não consigo gostar de Usher...e essa música da Kelis é ate legal, mas é meio enjoativa e sempre me deixa com uma dor de cabeça...Tô ansioso pelo clipe de Alejandro, com toda certeza vai ser melhor do que Telephone (alias, que clipe dela não é melhor do que Telephone? Lovegame talvez...) e você viu a confirmação de que Gaga vai estar utilizando os dentes de vampiro em Alejandro? :D

    Aproveitando, quais desses albuns pop você considera melhor: Rated R, Animal ou The Fame Monster?

    ResponderExcluir
  2. Adoro Rated R e The Fame Monster.

    Rated R porque eu acho admirável quando um artista pop consegue se reinventar. E foi isso que a Rihanna fez: não é um CD cheio de pop comercial, é dark, não é muito radio-friendly. Gosto muito de Firebomb e Cold Case Love.

    The Fame Monster é o máximo. Todas as músicas (com a exceção de Teeth, na minha opinião) poderiam ser singles, é super agradável e fácil de ouvir. Mas é curto, né? Talvez por isso prefira Rated R.

    Animal eu não curti. Muito autotune, tudo muito igual, meio que me dá dor de cabeça.

    E concordo com o seu comentário sobre a Kelis (e também não sou grande fã do Usher não).

    ResponderExcluir

Quem sou eu