Depois de anos sendo um pop culture junkie, finalmente resolvi canalizar minhas energias em algo útil (assim, dependendo da sua perspectiva). Esse blog tem, portanto, o objetivo de documentar quem está causando na cultura pop mas não comentando do óbvio e sim antecipando tendências e o que está por vir. E-mail me @ tacausando@gmail.com. Mais sobre a nossa proposta.

domingo, 11 de abril de 2010

Ke$ha: Próxima rainha do pop?



Ke$ha será a fantásia de Halloween mais popular desse ano. Ano passado foi a Gaga. Dez anos atrás foi a Britney. É esse o tamanho que a gente acredita que ela vai alcançar.
- Barry Waiss, presidente da Jive/RCA Records para o Financial Times.

Odeio decepcionar esse senhor mas no effing way.

Nenhuma duvida que Ke$ha causou certo impacto, TiK ToK foi um gigantesco sucesso (com mais de 4 milhões de cópias vendidas só dentro dos EUA) e o CD dela está vendendo decentemente.

Mas é só isso.

A imagem de Ke$ha não pegou, a música dela não está mais causando tanto impacto (depois de um início promissor, Blah Blah Blah, seu segundo single, perdeu força sem fazer muito barulho. Não duvido que ela consiga mais alguns top 10 hits com músicas de seu CD, acho que My Love Is Your Drug até será bastante bem sucedido mas não o suficiente para consolida-la como um ato de enorme sucesso), o álbum não é um gigantesco sucesso e nem de longe ela é "the hottest star in the planet" no momento, como Barry acredita.

Digo mais: Ke$ha não tem carisma, nem presença de palco muito menos voz. Além disso, com sua boca grande, Ke$ha fez comentários rudes sobre Britney Spears e Justin Bieber, dois atos mais consolidados que ela e com fanbase gigantescas. O fato da Jive Records realmente acreditar que a interprete de TiK ToK irá ser a "próxima Britney" ou a "próxima Gaga" expõe um dos motivos pelo qual a indústria fonográfica está no fundo do poço: falta de sintonia com o público.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu