Depois de anos sendo um pop culture junkie, finalmente resolvi canalizar minhas energias em algo útil (assim, dependendo da sua perspectiva). Esse blog tem, portanto, o objetivo de documentar quem está causando na cultura pop mas não comentando do óbvio e sim antecipando tendências e o que está por vir. E-mail me @ tacausando@gmail.com. Mais sobre a nossa proposta.

domingo, 11 de abril de 2010

Disney Royalty

Você pode amá-los ou odiá-los ou ser completamente indiferente a eles mas uma coisa não dá para negar: as estrelas Disney são parte importante do panorama pop atual. Conheça-os:

Miley Cyrus



Upside: Hannah Montana, o seriado que lançou Miley ao estrelato, é o programa mais visto e icônico do Disney Channel. A franquia já gerou mais de 1 bilhão de dólares para a empresa e deu origem a um filme que faturou mais de 150 milhões de dólares. As trilhas sonoras do programa já venderam mais de 5 milhões de cópias quando somadas e a turnê que Miley fez como a personagem, em 2007, foi uma das mais lucrativas do ano e deu origem a um filme em 3D que gerou 80 milhões de dólares nas bilheterias.

Apesar do sucesso sem precedentes de seu programa, Miley transcendeu o rótulo de "estrela Disney": ela é uma das celebridades mais fotografadas e comentadas nos EUA, conhecida por absolutamente toda população. Quando deletou seu Twitter, em meados do ano passado, Miley foi notícia no mundo inteiro (o Twitter suicide dela continua repercutindo até os dias de hoje). Sua carreira musical também vai de vento em popa: sua primeira turnê como "Miley Cyrus" foi um grande sucesso. Além disso, ela foi a unica artista do canal a conseguir com que quatro de suas músicas penetrassem o top 10 da Hot 100, com Party in the USA alcançando a segunda posição e vendendo mais de 3 milhões de cópias nos EUA.


Miley: convidada nos Oscars durante três anos consecutivos

No YouTube, dois de seus vídeos (Party in the USA e 7 Things) ultrapassaram a marca de 100 milhões de views. Além de ter aparecido na capa das principais publicações adolescentes, como Teen Vogue e Seventeen, Miley provou ser uma estrela com um apelo mais abrangente ao também estampar as capas da Elle, da Glamour e da Harper Bazaar, revistas femininas para um público mais velho.

Seu apelo vai além dos EUA: em sua turnê pela Grã-Bretanha e pela Irlanda, Miley vendeu mais de 130 mil ingressos em questão de horas. Na Espanha, sua aparição no El Hormiguero fez com que o programa batesse recordes históricos de audiência. Na Austrália, Party in the USA foi certificado platina por vendas de 70 mil cópias.


Miley está num turning point em sua carreira: no momento, ela está filmando a última temporada de Hannah Montana. Faz duas semanas, Miley provou -- novamente -- que, mesmo sem peruca loira, ela é uma estrela de primeiro escalão: The Last Song, o primeiro papel de Cyrus fora da bilionária franquia Disney, lucrou 25 milhões de dólares em sua primeira semana em cartaz, um resultado extremamente respeitável.

Downside: Miley Cyrus é uma das celebridades mais odiadas dos EUA. Seus escândalos pessoais, sua personalidade over the top, sua super exposição na mídia, suas roupas sensuais e até sua voz fizeram com que milhões de pessoas adotassem um profundo ódio pela garota de 17 anos.

Além disso, a desvinculação com a Disney é sempre algo perigoso. Vide o que aconteceu com Hilary Duff: Lizzie McGuire se transformou num gigantesco sucesso, dando o ponta-pé inicial para o Disney Channel se transformar na potência que é hoje, e Hilary virou uma disputada estrela, vendendo milhões de CDs, estrelando bem sucedidas comédias românticas e aparecendo na capa de milhões de revistas. Porém, depois de um ano sem o apoio do Mickey, Duff foi perdendo força e, hoje em dia, apesar de ser uma personalidade bastante conhecida, não tem mais selling power.


A suposta pole dancing de Miley nos Teen Choice Awards causou gigantesca controversia

Nesse aspecto, Miley e seus assessores têm sido mais perspicazes: apesar de Hannah Montana estar chegando ao fim, a estrela continua próxima da corporação: Last Song, por exemplo, foi distribuído e promovido pela Disney.

Outro perigo: Miley Cyrus já deixou claro que não está muito satisfeita com o tipo de música que é forçada a fazer e, depois de seu próximo álbum, planeja colocar sua carreira musical on hold, focando sua atenção no cinema.

Para começar, a garota é muito mais bem sucedida como cantora pop do que como atriz e priorizar o cinema é bastante perigoso, principalmente quando se leva em conta que, com o público que ela tem (jovem) e com suas limitações (Miley não é nenhuma Meryl Streep), ela ficara muito vinculada a um tipo especifico de filme, o que poderá desgastar a imagem da já super exposta Miley (de novo, vide o que aconteceu com Hilary Duff e sua carreira cinematográfica). Além disso, a pretensão de Miley em ser uma "artista menos pop" é uma receita para o desastre: o público quer vê-la cantando Party in the USA, as chances de alguém se interessar por ela sentada numa cadeira com um violão na mão são próximas a zero.



What's next: No fim desse mês, The Last Song será lançado internacionalmente e Miley visitará países europeus para promovê-lo. Em junho, Miley lançará seu novo CD e single, ambos entitulados I Can't Be Tamed (Eu não posso ser domada). Para promove-lo, ela irá fazer uma intensa promo tour que inclui novamente paradas por diversos países europeus (e shows nas edições de Lisboa e Madrid do Rock in Rio, onde Miley é um dos maiores nomes no cartaz). Um mês depois, em julho, Hannah Montana Forever, a última temporada de seu icônico sitcom, estréia no Disney Channel (o episódio final, que certamente quebrará recordes de audiência, só deverá ser exibido em 2011). Em setembro, ela começa a gravação de seu novo filme, LOL, que também estrelará Demi Moore. LOL é uma adaptação de um filme adolescente francês que foi um grande sucesso no país no ano passado e que, alias, eu super recomendo (for the record: como fã do original, não acho Miley certa para o papel principal). Miley tem mais três filmes em desenvolvimento.

Selena Gomez



Upside: Selena é a grande aposta para herdar o trono de Rainha Disney de Miley. Alias, um dos motivos do sucesso da garota de 17 anos é que ela é basicamente uma anti-Miley: extremamente bem comportada, humilde, profissional e NUNCA polêmica. Assim como odiar Miley virou uma coisa cool para muitas crianças e jovens mundo afora, amar Selena pelo que ela representa -- uma antitese da superexposta e controversa Cyrus -- também se tornou algo extremamente popular. Prova disso é o fato de, no Facebook, Selena ter mais de 4 milhões de fãs, o dobro do que Miley Cyrus tem (ela é a quarta celebridade com mais fãs no maior site de relacionamentos do mundo, atrás apenas de Vin Diesel, Megan Fox e Lady Gaga).

Claro que só o fato dela ser uma anti-Miley não justifica tanto sucesso: a comédia que Gomez estrela no Disney Channel, Wizards of Waverly Place, é a segunda maior franquia do canal. O seriado também deu origem a um filme mas, diferente de Hannah Montana, ele teve seu lançamento direto na TV. Nem por isso foi menos bem sucedido: nos EUA, a estréia de Wizards of Waverly Place: The Movie atraiu 13.5 milhões de telespectadores, a segunda maior audiência da história do Disney Channel (atrás apenas do lançamento de High School Musical 2, que atraiu 16 milhões de pessoas) e o programa não-esportivo mais visto da TV a cabo estado-unidense ao longo do ano passado.


Como atriz, Selena está sendo bastante elogiado, com muitos críticos afirmando que o timing cômico da garota em seu sitcom Disney é excepcionalmente bom. Ela estreará nas telonas em julho desse ano, na versão cinematográfica da clássica série literária infantil Ramona and Beezus. Ela também tem vários outros filmes em desenvolvimento.

Como toda estrela Disney que se preze, Selena também tem uma carreira musical. Para se diferenciar dos seus companheiros, Selena resolveu formar uma banda, Selena Gomez & the Scene, ao invés de se lançar como cantora solo. O primeiro álbum da banda, Kiss & Tell, chegou as lojas em setembro do ano passado e acaba de ser certificado Disco de Ouro nos EUA por 500 mil cópias vendidas. Apesar do primeiro single do CD, Falling Apart, ter fracassado, a segunda música de trabalho, Naturally, tem sido muitíssimo bem recebida, tendo alcançado o top 30 da Billboard, vendendo mais de 1 milhão de cópias no país.

Selena Gomez está no meio de sua primeira promo tour européia onde está causando histeria em países como Alemanha, França, Espanha e Grã-Bretanha. Semana que vem, Gomez conseguirá algo histórico para a companhia em que trabalha: Naturally será o primeiro single de uma artista Disney a alcançar o top 5 da Grã-Bretanha. A unica artista Disney que conseguiu penetrar o top 10 foi Hilary Duff que, em 2003, alcançou a nona posição com So Yesterday e, em 2005, a sétima com Wake Up. Os Jonas Brothers só conseguiram chegar a 13ª posição com S.O.S. Nem Miley, cuja turnê britânica quebrou recordes no fim do ano passado, conseguiu esse feito (o mais próximo que ela conseguiu foi a 11ª colocação com Party in the USA, The Climb e See You Again).

Apesar de ainda não ter o tamanho para fazer sua própria arena tour, os shows por casas de show de médio porte tem se esgotado com impressionante rapidez. Os dois mil ingressos para seu show em Londres, por exemplo, foram embora em menos de 10 minutos.




Além disso, analisando as capas das principais revistas sobre estrelas pré-adolescentes dos EUA, como a J-14 e a Tiger Beat, se comprava que Selena tem ganho mais destaque (e, por tanto, atraí mais interesse) do que Miley Cyrus.


Downside: Apesar de ser elogiada como atriz, Selena não é tão boa como pop star. Além de uma voz fraca, Gomez tem pouquíssima presença de palco (algo que Cyrus tem de sobra). O fato das músicas dela serem extremamente sem graça (mesmo levando em conta o fato que é pop feito para criança) não ajuda muito. No momento, essas limitações não a tem impedido de alcançar grande sucesso e repercussão mas, se não melhorar nesse aspecto, ela nunca conseguirá chegar perto do tamanho de Miley.

Falando em Miley, Selena ainda terá que suar para alcançar o tamanho de sua principal rival. As 1 milhão de cópias vendidas de Naturally nos EUA são impressionantes mas ainda estão bastante distantes dos 3.5 milhões de Party in the USA. O top 5 na Grã-Bretanha é um grande feito mas não é tão significativo quanto vender 100 mil ingressos em questão de horas ou ser convidada para cantar para a Rainha no Royal Variety Show.


Extremamente bem conectada: Selena é amiga das maiores celebridades pré-adolescentes como Justin Bieber, Taylor Swift e Taylor Lautner

Além disso, Selena já apareceu na capa de revistas como Seventeen e Teen Vogue mas ainda não fez a transição de "estrela adolescente" para "estrela", algo que Cyrus já conseguiu.

Por não ser tão grande, a atenção que o chefe Mickey reserva a ela também não é tanto. Enquanto Miley teve seu primeiro starring vehicle, The Last Song, milimetricamente planejado pelos executivos Disney, o primeiro filme de Selena Gomez está sendo lançado pela Fox, sem grande apoio da companhia que a transformou numa estrela.

Porém, como os 4 milhões de fãs no Facebook, as vendas satisfatórias e os números altíssimos que seu programa consegue provam, certamente existe um enorme apetite por Selena Gomez.

What's next: Em julho, Ramona & Beezus, o primeiro grande filme de Selena, estréia nos EUA. Em agosto, Gomez começa, na Europa, a filmagem de seu novo projeto para a telona, Monte Carlo, que também terá Leighton Meester (Gossip Girl) e Cory Monteith (Glee) no elenco. Um terceiro filme, What Boy Wants, está sendo desenvolvido pela New Line para ela e Wizards of Waverly Place continuará no ar no Disney Channel pelos próximos anos.

Jonas Brothers



Upside: Existiu um momento na carreira desse irmãos de New Jersey que todos apostavam que eles se tornariam maiores do que Miley. Depois de um primeiro CD fracassado, os Jonas Brothers foram contratados pela Disney e, com o apoio do Mickey, se tornaram um gigantesco sucesso.

Diferente das outras estrelas do canal, Nick, Kevin e Joe foram lançados primeiramente como músicos e, só depois, ganharam seus próprios starring vehicles no poderoso Disney Channel (embora, obviamente, o canal tenha sido peça fundamental na promoção da música deles).

Em 2007, o single S.O.S. alcançou a 17ª posição, sendo os primeiros artistas Disney a alcançar o top 20 do Billboard. O CD deles alcançou a quinta posição e vendeu mais de 1 milhão de cópias.

No ano seguinte, Joe Jonas foi escolhido como protagonista de Camp Rock, um novo filme original do Disney Channel que o canal esperava que se tornasse um franquia tão poderosa quanto High School Musical. Apesar de não ter alcançado o tamanho do filme de Zac Efron e Vanessa Hudgens, o DCOM (Disney Channel Original Movie) foi um sucesso com 8.5 milhões de telespectadores em sua primeira exibição. Apesar de Joe ter o papel principal, Nick e Kevin também tinham aparições especiais.

O ano de 2008 foi o ápice dos Jonas: além da estréia de Camp Rock, o terceiro CD deles, A Little Bit Longer, estreou com vendas de 520 mil cópias, a maior primeira semana de um artista Disney até os dias de hoje. Eles também foram os primeiros artistas Disney a conseguir penetrar o top 5, alcançando a quinta posição com o single Burnin' Up (ano passado, Miley quebrou o recorde deles alcançando a quarta posição com The Climb e a segunda com Party in the U.S.A.) e apareceram na capa da Rolling Stone, uma das revistas de cultura pop mais importantes do mundo.



Em 2009, os irmão visitaram mais de 15 países com a sua primeira grande tour mundial. A turnê foi uma das mais lucrativas do ano, faturando mais de 65 milhões de dólares. Nos EUA e no Canadá, foram vendidos mais de 1 milhão de ingressos; na Europa, foram 130 mil e, na América Latina, 620 mil.

Eles também lançaram o terceiro álbum, Lines, Vines & Trying Times, um filme em 3D de seu show e, finalmente, sua própria sitcom no Disney Channel, J.O.N.A.S.

Em 2010, os Jonas resolveram se dedicar a projetos solos: o mais gay velho, Kevin, se casou enquanto Nick lançou um CD com sua nova banda, Nick Jonas & The Adiministration.

Downside: Os Jonas não são mais a potência que eles já foram no passado. Justin Bieber, o cantor canadense de 16 anos, substituiu Joe, Nick e Kevin no coração das garotas pré-adolescentes mundo afora.

Depois de dois CDs que ultrapassaram a barreira de 1 milhão de cópias vendidas, o último CD dos Jonas, Lines, Vines & Trying Times, vendeu pouco mais de 500 mil cópias no total, um número respeitável porém abaixo do esperando, principalmente levando em conta que o álbum anterior deles vendeu isso em uma semana.

No fim de 2008 eles eram a grande aposta para ultrapassar Miley em popularidade. Não foi o caso: depois de um começo promissor, a popularidade deles desinflou enquanto Miley se manteve extremamente estável.

O filme em 3D deles, Jonas Brothers: The 3D Concert Experience, lucrou 20 milhões de dólares, quatro vezes menos do que Miley Cyrus/Hannah Montana: Best of Both Worlds Live in 3D.

O seriado, J.O.N.A.S, era a grande aposta do Disney Channel para combater a poderosissima programação de sábado do canal rival, Nickelodeon. Não deu certo: a Nick continuou líder com facilidade e o programa acabou sendo movido para as noites de domingo onde registra audiências satisfatórias mas mais baixas do que Hannah Montana ou Wizards of Waverly Place.



Nos Kids' Choice Awards desse ano, um dos principais eventos televisivos infanto-juvenis, os Jonas Brothers perderam, pela primeira vez em três anos, o prêmio de Melhor Banda (para os Black Eyed Peas, um grupo que não tem como público-alvo crianças). O grande momento da noite? A performance de Justin Bieber que levou a casa abaixo.

What's next? Apesar de estarem se dedicando a projetos solos, os Jonas Brothers continuam próximos ao Disney Channel: no fim de julho, Camp Rock 2: The Final Jam estréia no canal. A sitcom J.O.N.A.S também foi renovada para uma segunda temporada. Os irmãos prometem um novo álbum e turnê em breve.

Demi Lovato



Upside:
Lovato foi a última mega estrela "criada" pela Disney e é, de longe, a melhor cantora. Sua grande estréia foi como protagonista do filme Camp Rock, em junho de 2008, onde fez par romântico com Joe Jonas.

Dois meses depois, Demi lançou seu primeiro CD, Don't Forget. Diferente de Selena e Miley, a garota esteve profundamente envolvida com a produção do álbum, escrevendo nove das onze canções (seis delas junto com os Jonas Brothers). O CD estreou na segunda posição e já vendeu 500 mil cópias até o momento.

No começo de 2009, Lovato ganhou seu próprio seriado, Sonny with a Chance. O programa, que já está em sua segunda temporada, tem mantido audiências satisfatórias.

Demi foi apresentada aos executivos da Disney por Selena Gomez, sua melhor amiga. As duas se conheciam há mais de dez anos, desde que participaram juntas do elenco do programa pré-escolar Barney. A amizade das garotas foi altamente promovida e um filme original do Disney Channel estrelando as duas, Princess' Protection Program, exibido em junho do ano passado, atraiu 8.4 milhões de telespectadores, um número excepcionalmente alto (quase o mesmo que Camp Rock apesar de uma promoção menos intensa). Alias, só como curiosidade: as garotas não são mais amigas.

Em julho, o segundo CD de Demi, Here I Go Again, estreou em primeiro lugar na Billboard.

Faz algumas semanas, Joe Jonas e Demi Lovato confirmaram que estavam namorando. O anúncio potencializou bastante o interesse do público em ambos. A confirmação não podia ter sido em um momento mais propício: logo quando Joe e Demi estreavam a canção Make a Wave, a música tema do novo documentário da Disney, Oceans e três meses antes do lançamento da seqüencia de Camp Rock.

Downside: Apesar de ser a melhor cantora e ter um verdadeiro talento para música, Demi ainda não alcançou o tamanho ou a fama de Miley e de Selena. O seu último CD, lançado em julho do ano passado, vendeu 380 mil cópias. Já o de Selena, lançado no fim de setembro, já ultrapassou as 500 mil cópias.

Demi penetrou o top 20 com o primeiro single de seu segundo álbum. Here We Go Again alcançou a 15ª posição do Hot 100. Apesar da música ter conseguido uma colocação mais alta do que qualquer canção de Selena, ela não chegou nem perto das 1 milhão de cópias vendidas de Naturally. No segundo maior mercado do mundo, Grã-Bretanha, Demi nunca conseguiu sequer penetrar o top 30.


Apesar de audiências boas, Sonny with a Chance também não é uma franquia tão poderosa quanto Hannah Montana ou Wizards of Waverly Place.

O selling power de Demi ainda é questionável. A garota nunca conseguiu, por exemplo, aparecer na capa de alguma grande publicação, nem sequer da Seventeen ou da Teen Vogue.

É verdade que, ao confirmar o namoro com Joe Jonas, o interesse do público nela aumentou. Os dois devem inclusive aparecer juntos na capa da Teen Vogue de agosto. Porém, Demi ainda terá que batalhar para alcançar as suas companheiras Disney.


Desde que assumiram o romance, Joe e Demi, ou Jemi, viraram alvo dos paparazzos

What's next: Diferente de Miley e Selena, Demi não tem nenhum projeto para o cinema. Porém, em julho, Camp Rock 2: The Final Jam estréia no Disney Channel. Ela também deverá começar uma turnê em breve (possivelmente, junto com os Jonas Brothers) e o seu seriado, Sonny with a Chance, deverá ser renovado para uma terceira temporada.

Olha pra gente!



Existe uma grande distância entre Miley e Demi. Porém, todas as estrelas mencionadas acima -- Miley Cyrus, Selena Gomez, Jonas Brothers e Demi Lovato -- são altamente conhecidas, fotografadas e idolatradas. Eles são, por tanto, a realeza Disney.

Existem diversas estrelas que almejam alcançar esse tamanho. São elas:

Miranda Cosgrove: Miranda faz o papel de Carly no seriado da Nickelodeon iCarly. O sitcom é o programa infanto-juvenil mais visto da TV estado-unidense, superando até Hannah Montana em audiência. O sucesso do programa transformou a garota de 16 anos em milionária: a própria Nick confirmou que ela recebe, por episódio, um salário com sete digitos, transformando-a numa das atrizes mais bem pagas da televisão americana.

Apesar disso tudo, Miranda nunca conseguiu alcançar a fama das estrelas da Disney, sendo praticamente uma anônima quando comparada com o tamanho que os astros do canal rival alcançaram: os seus primeiros dois singles fracassaram, paparazzos não correm atrás dela e poucas pessoas com mais de 15 anos sabem quem ela é. Isso não desanima a garota: o primeiro álbum de Cosgrove, Sparks Fly, chega as lojas no fim desse mês.

Victoria Justice: Victoria Justice é a nova aposta da Nick. O canal desenvolveu um programa só para ela, Victorious. No programa, Victoria interpreta uma garota que freqüenta uma escola de artes e, por tanto, vive cantando e dançando. A emissora está apostando todas as fichas no sucesso do programa recém estreado e os executivos do canal estão cruzando os dedos para que Victoria consiga alcançar o tamanho das estrelas Disney e garanta vendas altas para a trilha sonora do programa.

Bridgit Mendler: Bridgit, de 17 anos, é a estrela do novo sitcom do Disney Channel, Good Luck Charlie que estreou semana passada. O programa é uma sitcom familiar, nos moldes de Full House e outras comédias televisivas populares no começo dos anos 90. É um formato diferente para o Disney Channel, cujos programas sempre giram em torno de algo fantástico (Hannah Montana: estudante de dia, popstar de noite. Wizards of Waverly Place: bruxos. Sonny with a Chance: uma garota que estrela seu próprio programa de TV). Do jeito que o Mickey é ganancioso, é só questão de tempo até a garota lançar uma carreira como popstar. A abertura do programa é cantanda por ela, é claro.

Incesto Disney

A primeira turnê de Miley Cyrus foi aberta pelos Jonas Brothers. Na época, Miley namorava Nick Jonas. No lançamento do segundo CD dos irmãos, Nick tinha terminado com Miley e estava num relacionamento com Selena Gomez, melhor amiga de Demi Lovato, que estava abrindo os shows dos Jonas Brothers. Na época, Miley estava filmando Hannah Montana: The Movie e namorando seu co-star Lucas Till. Ela era amiga próxima de Taylor Swift, que tinha acabado de terminar um relacionamento com Joe Jonas. Demi e Selena deixaram de ser amigas e Lovato se transformou em grande amiga de Miley, sua cunhada na época (sim, ela namorou Trace Cyrus), enquanto Gomez se aproximou de Taylor Swift. Na época, Selena estava num relacionamento com Taylor Lautner, uma das estrelas da saga Crepúsculo, e Taylor Swift estava próxima de Lucas Till que tinha aparecido no clipe de You Belong with Me. No lançamento do terceiro CD dos Jonas, Nick Jonas e Miley Cyrus voltaram a namorar e inclusive gravaram um dueto juntos, Before the Storm. O relacionamento durou pouco tempo e rapidamente Miley engatou um relacionamento com seu co-star em The Last Song, Liam Hemworth. Já Taylor Swift também começou um namoro com Taylor Lautner. O namoro de Taylor e Taylor terminou ao mesmo tempo que Nick Jonas e Selena Gomez davam uma segunda chance ao seu romance, juntinho com o lançamento do primeiro CD de Nick Jonas & the Admnistration. Nick e Selena não duraram muito mas o rompimento dos dois foi ofuscado pelo anúncio de namoro entre Demi Lovato e Joe Jonas.

Um comentário:

  1. I have just installed iStripper, and now I can watch the sexiest virtual strippers stripping on my desktop.

    ResponderExcluir

Quem sou eu