Depois de anos sendo um pop culture junkie, finalmente resolvi canalizar minhas energias em algo útil (assim, dependendo da sua perspectiva). Esse blog tem, portanto, o objetivo de documentar quem está causando na cultura pop mas não comentando do óbvio e sim antecipando tendências e o que está por vir. E-mail me @ tacausando@gmail.com. Mais sobre a nossa proposta.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Jersey Shore: o novo fenômeno pop made in MTV


A definição de classe

A MTV sempre teve um papel de extrema importância na cultura pop estado-unidense.
O canal, que popularizou vídeos musicais, foi peça chave para transformar Michael Jackson, Madonna e outros milhares de artistas em astros e estrelas. Apesar do canal ter deixado de exibir clipes (alegando que o Youtube tá ai para isso), os VMAs, premiação que celebra os melhores vídeos do ano, continua sendo um evento de enorme importância para a emissora e, desde seu início, em 1984, é palco de muitos momentos e performances inesquecíveis e que entraram para a história da cultura pop.

O canal também contribuiu com várias programas que viraram fenômenos pop. Porém, nos últimos anos, a MTV estava passando por um período de vacas magras. Seu último grande hit, The Hills, havia estreado em 2005 e estava em decadência fazia pelo menos três anos.

Os críticos diziam que o público finalmente tinha se cansado de realities trashy e que o canal tinha perdido a conexão com o público jovem.

Ironicamente, a salvação veio na forma de um reality show que é o cumulo da trashyness: Jersey Shore.

Jersey Shore é um reality do gênero "vamos jogar um monte de freaks numa jaula e rir". A proposta é simples: um grupo de guidos e guidettes morando juntos numa casa no litoral de New Jersey, a central dos guidos.

Mas o que são guidos, afinal?

Guidos são, em geral, italo-americanos, jovens e com um estilo um pouco questionável. Os homens pesam a mão nos anabolizantes e não economizam no gel. As mulheres tem extensões vagabas no cabelo e peitos gigantescos siliconados. Ambos se vestem de maneira extremamente chamativa, cafona e são totalmente obcecados com bronzeamento artificial (para ser um guido você tem que ter a pele de cor laranja).

Então, a MTV escolheu oito guidos extremamente efusivos e narcisistas e os colocou para morar e trabalhar juntos na cidade de Jersey Shore. Todos atendem por um apelido. São eles:


Jolie, a "quinta Beatle"; Mike aponta orgulhosamente para "a situação"; Snooki e seu poof capilar


Mike "The Situation" - Mike virou o rapaz mais popular do elenco. Ele se refere ao seu abdômen absurdamente sarado como "a situação" e é daí que vem o apelido. Ele é extremamente confiante e apaixonado por si mesmo e por seu corpo "de Rambo" mas tem um lado sensível e acaba se apaixonando por Samii "Sweetheart".

Angelina "Jolie" - Jolie é de Nova Iorque e se auto-proclama a "Kim Kardashian de Staten Island" pelo fato de, assim como a socialite, ela não ter ser submetido a nenhuma plástica (supostamente). Apesar da falta de intervenção cirúrgica, ela tem peitos "suculentos" e uma "bunda gorda e gostosa".

Ela odeia o trabalho que eles são obrigados a fazer (vender camisetas) e acha que está acima disso pois ela é "uma bartender que faz coisas maravilhosas".

Durante sua estadia na casa, ela trai o namorado e eles terminam. Por causa disso, ela se recusa a ir trabalhar, o que acaba resultando na sua expulsão da casa no quarto episódio.

Sobre a saída dela do programa, Mike "The Situation" concluiu que, depois do sucesso, Angelina deve estar se sentindo "o quinto Beatle".

Nicole "Snooki" - Com seu jeitinho efusivo, sua cor laranja, maquiagem exagerada, topete, vozinha fina e seu 1,40 metro de altura, Snooki se tornou a mais famosa do elenco. Ela aceitou ir para a casa pois ela está em busca do homem dos seus sonhos ("bronzeado, suculento, guido e anabolizado. Se eu achar um assim, eu caso").

Nicole ganhou enorme atenção da mídia ao ser agredida por um homem numa briga de bar (a cena pode ser vista aqui). Apesar da MTV ter usado a cena diversas vezes em anúncios e trailers, o canal decidiu, no último momento, não levar ao ar o episódio.

Snooki está sempre com um boné com a frase Pornstar in Training estampada. Ela também come pickles de uma maneira muito peculiar: antes de come-lo, ela suga todo o suco de dentro dele.


DJ Pauly D; J-Wowww sempre muito recatada e timida e Ronnie.

Paul "DJ Pauly D" - De Rhode Island, Pauly D trabalha como DJ e, de acordo com o próprio, é bizarramente popular entre as mulheres. O comprometimento dele com o "estilo de vida Guido" é tanto que ele tem uma câmara de bronzeamento em sua casa e gasta 25 minutos para deixar o cabelo do jeito ideal. Toda vez que fica animado com algo, ele dá socos no ar (fist-pumping). Ah, e ele tem um piercing no pênis.

Jennifer "J-WOWW" - Jennifer é uma promoter de Franklin Square, Nova Iorque. O seu apelido vem da reação que ela causa quando entra num bar ou numa boate. Ela se diz selvagem, corajosa e afirma que, depois da transa, assim como os lovadeuses fêmeas, "arranca a cabeça dos homens fora". Impulsiva e inconseqüente, tem um lado sensível que faz com que ela acabe se tornando a "irmãzona" de todos. Ao entrar na casa, estava num relacionamento sério porém trai o namorado com Pauly D e os dois acabam rompendo.

Ronnie - Ronnie vem de uma família tipicamente italiana, gigantesca e hiper-protetora. Ele mesmo reconhece que é um "filhinho de mamãe". Com 21 anos, é o mas novo da casa.


Samii e Vinny, demonstrando como é bom na arte do fist-pump: é o amor

Samii "Sweetheart" - Samii se auto-proclama "the sweetest bitch you'll ever meet". Com as amigas, ela é uma fofa. Porém, com os garotos, ela é uma heartbreaker. Samii faz parte de um triângulo amoroso e é disputada por "The Situation" e por Vinny.

Vinny - A unica limitação que ele se impôs antes de entrar na casa foi de "não se apaixonar". Porém, ele conhece Samii e logo esquece do que tinha se prometido.

Mesmo antes da estréia, Jersey Shore já estava causado controvérsia. A associação UNICO, que representa os descendentes de italianos nos EUA, foi a primeira em protestar, alegando que o programa iria retratar italo-americanos de maneira estereotipada e negativa e incentivando anunciantes a boicotarem o programa. A campanha foi bem-sucedida inicialmente, com empresas como a Domino's (que, puxa, é toda uma referência em cozinha italiana, né?) se recusando a anunciar no programa.

Os residentes de Jersey Shore também não ficaram nada felizes com o jeito que a sua cidade estaria sendo retratada (o grupo Jersey Shore da MTV é uma desgraça para Jersey Shore e seus habitantes tem mais de 70 mil membros, já o Pessoas de New Jersey NÃO agem como o elenco de Jersey Shore tem 42 mil. Porém, nenhum dos dois chega perto do grupo de apreciadores do reality com mais de 570 mil fãs).


Mas o programa estreou, virou um grande sucesso e todos os protestos viraram insignificantes. O reality tem atingido audiências altíssimas, foi destaque no New York Times e é conteúdo fixo em todas as revistas e sites de fofoca. Os jovens americanos começaram até a incorporar trejeitos (fist-pumping) e gírias usadas no programa em seu dia-a-dia.


Leo e JWoww registram o encontro com uma foto de celular

Leonardo DiCaprio, Lindsay Lohan, Katy Perry e Mila Kunis são alguns dos fãs famosos do programa. Lauren Conrad, ex-protagonista de The Hills, também afirmou estar completamente obcecada com o novo sucesso da MTV.

Como todo fenômeno pop, o programa já foi parodiado por programas de humor, como o Saturday Night Live. Além disso, para promover o filme Youth in Revolt, Michael Cera (de Juno) teve aulas com o elenco do programa para aprender a ser um guido.

Ficou curiosos e quer conferir what all the hype is about? O site oficial disponibiliza todos os episódios. O programa é divertido e não se leva a sério e, por isso, tem meu selo de aprovação.

Antes de Jersey Shore... Uma olhada nos outros fenômenos pops da MTV

Em 1992, surgiu na MTV um dos primeiros reality shows da história: The Real World com um formato que, mais recentemente, foi apropriado pelo Big Brother. Desde sua estréia, o programa virou um gigantesco sucesso, sendo um dos realitys mais reconhecíveis dos EUA. The Real World continua no ar até os dias de hoje e atualmente está em sua 23ª temporada.


Beavis & Butthead: sucesso pop em meados dos anos 90

Em 1993, o desenho Beavis & Butthead, sobre dois adolescentes texanos débeis mentais, virou um gigantesco fenômeno. O programa durou 4 anos e deu origem a um filme que foi um grande sucesso de bilheteria nos EUA. Cher aceitou gravar um dueto com a dupla e eles até apresentaram um prêmio nos Oscars de 1997. O programa teve um bem-sucedido spin-off, Daria, sobre uma garota adolescente inteligentissima, sarcástica e incrivelmente cínica.


Carson Daly e Britney Spears: TRL foi vital para o teen pop e vice-versa

Em 1998, estreou na MTV Total Request Live apresentado por Carson Daly. O TRL tinha como função fazer uma contagem dos vídeos mais populares entre os telespectadores e também recebia diariamente convidados ilustres e populares entre os adolescentes. O programa se transformou num dos shows mais iconicos da emissora e é creditado como um dos responsáveis pela explosão do teen pop (Nsync, Backstreet Boys, Britney Spears, Christina Aguilera, etc) nos EUA .

O TRL era apresentado diretamente de Times Square num estúdio com paredes de vidro e, quando um artista excepcionalmente popular ia ao programa (como o Nsync, a Britney ou os BSB), o centro de Nova Iorque era invadido por milhares de adolescentes histéricas.


Em 2008, depois de dez anos, o programa finalmente chegou ao fim com um especial cheio de convidados A-listers e exibições dos momentos mais marcantes. A decadência do programa começou por volta de 2003, com a queda em popularidade do pop chiclete adolescente e a saída do popular VJ Carson Daly.


Jackass

Em 2000, Jackass, o programa onde Johnny Knoxville fazia stunts inacreditavelmente perigosos e nojentos, foi o enorme sucesso da vez, dando origem a dois bem-sucedidos spin-off para cinema (que lucraram mais de 150 milhões de dólares juntos. Um terceiro, em 3D, está em produção) e estimulando a criação de vários programas similares (Wild Boyz, Viva la Bam, The Dudsons, Dirty Sanchez, entre outros).


The Osbournes

Em 2002, a MTV, que introduziu o reality no mundo com The Real World, deu outro gigantesco passo para a história dos realities com a estréia de The Osbournes.

Hoje em dia, esse tipo de programa pode ser banal mas na época, The Osbournes, que mostrava a vida da família aloucada de Ozzy na riquíssima e tradicional Beverly Hills, era groundbreaking afinal foi o primeiro reality a mostrar de perto a vida de uma celebridade.

O programa foi um gigantesco fenômeno social, atraindo mais de 6 milhões de telespectadores. Até hoje, ele está entre os mais vistos da história da MTV.


Newlyweds

Em 2003, a MTV estreou Newlyweds: Nick & Jessica, mostrando a vida de recém-casados de Nick Lachey e Jessica Simpson.

Jessica Simpson era uma cantora pop famosa, uma wannabe de Christina Aguilera e Britney Spears (nos tempos de teen pop de ambas) que conseguiu se tornar um household name mas nunca obteve gigantesco sucesso.

Nick Lachey era o membro mais famoso da boyband 98 Degrees. De novo, ele e a banda obtiveram certo grau de sucesso e reconhecimento dentro dos EUA mas nunca conseguiram alcançar o nível de fama do NSync ou dos Backstreet Boys.

No programa, Jessica fazia o papel da típica "loura burra". Em uma cena que virou parte da cultura pop americana, Jessica pergunta, enquanto come atum da marca Chicken of the Sea: "Isso que eu tô comendo é peixe ou galinha? Eu sei que é atum mas o nome é Chicken by the Sea (sic)".

Já Nick fazia o papel do marido perfeito: compreensivo, apaixonado e paciente.

O reality se tornou um gigantesco sucesso, transformou Jessica Simpson numa celebridade gigantesca, uma das pessoas mais amada dos EUA, icone fashion e até atriz bem sucedida de Hollywood (ela interpretou Daisy Duke no filme The Duckes of Hazzard cujo sucesso foi basicamente atribuído a ela. Ironicamente, o protagonista do filme era outra estrela da MTV: Johnny Knoxville, o Jackass). O programa também beneficiou enormemente as vendas de seu terceiro CD, In this Skin, que vendeu 3 milhões de cópias, o mais vendido de sua carreira. Nick não foi tão beneficiado mas o seu name recognition também aumentou gigantescamente após o reality.

O programa acabou quando Nick e Jessica se divorciaram em 2005. Ambos confirmaram que a constante presença de câmeras desgastou enormemente o relacionamento.

Hoje em dia, Jessica não tem a credibilidade e o status que ela tinha na época que o programa estava no ar (e todos os CDs e filmes que ela lançou desde então fracassaram) mas ela ainda consegue capas de revistas extremamente prestigiosas, tem uma gigantesca linha de produtos (sua linha de roupas e sapatos é um dos casos de celebrity deals mais bem sucedidos da história) e é conhecida por absolutamente toda a população americana.


Ashlee Simpson

Na onda do sucesso de Jessica, a irmã dela , Ashlee, também se beneficiou. A jovem ganhou seu próprio reality show, The Ashlee Simpson Show, que a mostrava preparando e escrevendo seu primeiro CD ao mesmo tempo que tentava sair da sombra da irmã. O álbum em questão, Autobiography, foi um gigantesco sucesso, vendendo mais de 4 milhões de cópias. Assim como Jessica, as vendas de Ashlee caíram enormemente depois que seu programa saiu do ar e ela nunca mais conseguiu emplacar um álbum de sucesso mas ela também é uma constante presença na imprensa e uma personalidade conhecida por todos.



Laguna Beach

Em 2004, com o sucesso de The OC entre o público adolescente, o canal decidiu fazer um reality show mostrando a vida de jovens privilegiados que vivem em Orange County. O programa em questão, Laguna Beach, virou um gigantesco fenômeno e a audiência do reality inclusive superou o seriado em que ele foi inspirado. Laguna Beach tinha um formato pioneiro (filmado por câmeras de cinema e contado como se fosse uma série, não um reality) que teve um grande impacto em todos os realities americanos subseqüentes.


The Hills

Em 2006, The Hills, um spin-off de Laguna Beach que mostrava Lauren Conrad indo viver em Los Angeles para trabalhar na indústria de moda se tornou outro fenômeno pop, transformando a garota numa enorme celebridade. Revistas e sites de fofoca foram completamente dominados por notícias sobre o reality (clique aqui para um pop art sobre o reality), a MTV bateu recordes de audiência, a Teen Vogue, revista onde Lauren trabalhava no programa, viu sua circulação crescer e o programa se transformou num gigantesco sucesso entre garotas adolescentes e mulheres na casa dos 20 anos.

Porém, o programa começou a ficar cada vez mais falso e exagerado, os membros do elenco (como Heidi Montag e Spencer Pratt) começaram a perder o senso de ridículo e fazer absolutamente qualquer coisa por atenção e a popularidade de The Hills entrou em queda. No fim de 2009, Lauren resolveu deixar o programa e, para substitui-la como protagonista, a MTV chamou Kristin Cavallari que, alguns anos antes, tinha sido a rival da moça em Laguna Beach. O canal esperava que a mudança fosse revitalizar o programa mas, ao invés disso, só fez com que ele ficasse ainda mais hiperbolicamente falso e que a audiência caísse ainda mais.

Apesar do programa estar em decadência, ele continuou sendo o programa mais visto do canal até a estréia de Jersey Shore.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu