Depois de anos sendo um pop culture junkie, finalmente resolvi canalizar minhas energias em algo útil (assim, dependendo da sua perspectiva). Esse blog tem, portanto, o objetivo de documentar quem está causando na cultura pop mas não comentando do óbvio e sim antecipando tendências e o que está por vir. E-mail me @ tacausando@gmail.com. Mais sobre a nossa proposta.

domingo, 7 de março de 2010

As 10 revistas mais vendidas ao longo de 2009 (e as piores também)

Em 2009, o assunto que mais vendeu revista foi, é claro, a morte do Rei do Pop, Michael Jackson. Alias, se tem uma coisa que faz com que as circulações de revistas aumentem absurdamente é morte de personagens icônicos (como a Princesa Diana em 1997). Todas as principais publicações se beneficiaram da morte do legendário entertainer, principalmente a revista de celebridades People, que teve a revista mais vendida do ano.

Mas, se não fosse por Jackson, o assunto que mais venderia revista ao longo do ano passada teria sido os Gosselin. Mmm, meio deprimente...

Abaixo, as edições mais vendidas das revistas com maior circulação no mundo:

1.

Surpresa! A revista mais vendida do ano foi a edição da People em tributo ao Michael Jackson.


2.

Se não fosse por Jackson, essa capa, onde Kate Gosselin discute pela primeira vez a possibilidade de divórcio, seria a edição da People mais vendida ao longo do ano.

3.

A edição mais vendida da Time também foi em tributo a Jackson.

4.

Idem para a Newsweek.

5.

Idém para a US Weekly.


6.

Bernie Madoff foi o protagonista de um dos maiores casos de corrupção do último tempo. A capa da New Yorker que mostrava ele como o Joker do Batman, fez as vendas da revista baterem recordes.

7.

Para The Body Issue, a revista ESPN colocou a celebrada tenista Serena Williams nua na capa. Deu certo: a edição foi a mais vendida do ano e bateu recordes nas bancas de jornais.

8.


Na edição passada de American Idol, esse performer chamativo e teatral, Adam Lambert, roubou o holofote. Apesar de ter ficado em segundo lugar, foi ele o verdadeiro protagonista da temporada. Sua capa da Rolling Stone, onde ele confirmava o que todo mundo sabia, que era homossexual, foi a edição mais vendida da revista ao longo de 2009. Apesar de Lambert aumentar circulações de revistas e de programas de televisão com sua aparência (Jay Leno e Chelsea Lately foram beneficiados), no que importa, vendas de CD, ele não é um sucesso tão grande: seu álbum demorou para alcançar disco de ouro nos EUA.

9.

Surprise, surprise. A capa sobre o crescimento econômico do Brasil foi a edição mais vendida do ano passada da The Economist. A edição saiu logo após o Rio de Janeiro ter sido escolhido com a sede das Olimpíadas de 2016.

10.

A segunda edição mais vendida da The Economist foi a que tratava a polêmica reforma da saúde que Obama pretende implementar.

E as piores...



Quando a NBC confiou a Jay Leno a tarefa de fazer um talk show em pleno horário nobre, a Time dedicou uma capa proclamando que esse era o "futuro da TV". Não só eles estavam dolorosamente errados como a humilhação foi ainda pior levando em conta que a edição foi a menos vendida da revista ao longo do ano.

Jessica Simpson costuma ser uma boa vendedora de revista mas a capa mostrando ela mais gorda proclamando estar orgulhosa pelo seu corpo foi um fracasso nas bancas de jornais. O affair de Tiger Wood foi capa de todos os tablóides nas semanas finais do ano porém o World Exclusive da OK! com a amante Rachel Urth contando seu lado da história contrariou as expectativas dos editores (que dedicaram a capa inteira a história) com vendas extremamente decepcionantes.

A capa e o assunto, empresas ecologicamente corretas, da Newsweek eram uma graça porém a edição foi a menos vendida da revista ao longo do ano. Uma capa da New York com Abraham Lincoln dedicada a dinheiro também empacou assim como uma capa da The Economist sobre uma briga entre os EUA e a China que me entediou só de ler a capa.

2009 não foi um ano bom para Shakira. Além do seu álbum ter fracassado, sua capa para a Rolling Stone também registrou vendas baixissimas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog

Quem sou eu